A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua   formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa sobre o tema O MOVIMENTO   IMIGRATÓRIO PARA O BRASIL NO SÉCULO XXI, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos   humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista. Ao desembarcar no Brasil, os imigrantes trouxeram muito mais do que o anseio de refazer suas vidas trabalhando nas   lavouras de café e no início da indústria paulista. Nos séculos XIX e XX, os representantes de mais de 70 nacionalidades   e etnias chegaram com o sonho de “fazer a América” e acabaram por contribuir expressivamente para a história do país   e para a cultura brasileira. Deles, o Brasil herdou sobrenomes, sotaques, costumes, comidas e vestimentas. A história da migração humana não deve ser encarada como uma questão relacionada exclusivamente ao   passado; há a necessidade de tratar sobre deslocamentos mais recentes.

Disponível em: http://www.museudaimigracao.org.br. Acesso em: 19 jul. 2012 (adaptado).

Acre sofre com invasão de imigrantes do Haiti

Nos últimos três dias de 2011, uma leva de 500 haitianos   entrou ilegalmente no Brasil pelo Acre, elevando para 1 400 a   quantidade de imigrantes daquele país no município de Brasileia   (AC). Segundo o secretário-adjunto de Justiça e Direitos Humanos   do Acre, José Henrique Corinto, os haitianos ocuparam a praça da   cidade. A Defesa Civil do estado enviou galões de água potável e   alimentos, mas ainda não providenciou abrigo. A imigração ocorre porque o Haiti ainda não se recuperou dos   estragos causados pelo terremoto de janeiro de 2010. O primeiro   grande grupo de haitianos chegou a Brasileia no dia 14 de janeiro   de 2011. Desde então, a entrada ilegal continua, mas eles não são   expulsos: obtêm visto humanitário e conseguem tirar carteira de   trabalho e CPF para morar e trabalhar no Brasil. Segundo Corinto, ao contrário do que se imagina, não são   haitianos miseráveis que buscam o Brasil para viver, mas pessoas da   classe média do Haiti e profissionais qualificados, como engenheiros,   professores, advogados, pedreiros, mestres de obras e carpinteiros.   Porém, a maioria chega sem dinheiro.   Os brasileiros sempre criticaram a forma como os países   europeus tratavam os imigrantes. Agora, chegou a nossa vez —   afirma Corinto.

Disponível em: http://www.dpf.gov.br. Acesso em: 19 jul. 2012 (adaptado).

 

 

Trilha da Costura

Os imigrantes bolivianos, pelo último censo, são mais de 3 milhões, com população de aproximadamente   9,119 milhões de pessoas. A Bolívia em termos de IDH ocupa a posição de 114º de acordo com os parâmetros   estabelecidos pela ONU. O país está no centro da América do Sul e é o mais pobre, sendo 70% da população   considerada miserável. Os principais países para onde os bolivianos imigrantes dirigem-se são: Argentina, Brasil,   Espanha e Estados Unidos.   Assim sendo, este é o quadro social em que se encontra a maioria da população da Bolívia, estes dados já   demonstram que as motivações do fluxo de imigração não são políticas, mas econômicas. Como a maioria da população   tem baixa qualificação, os trabalhos artesanais, culturais, de campo e de costura são os de mais fácil acesso.

OLIVEIRA, R.T. Disponível em: http://www.ipea.gov.br. Acesso em: 19 jul. 2012 (adaptado).

Imigração satisfatória

O processo migratório acontece desde a Antiguidade. Os povos, em busca de melhores condições de vida, vagavam rumo a uma terra mais promissora, com abundância em água e propícia à caça. Hoje, mesmo modificadas as formas de sobrevivência e consolidadas as demarcações territoriais, ainda ocorre à imigração. No Brasil, os fluxos migratórios passaram por diversas rotas em função da melhor distribuição de renda. Diante disso, o país ganha visibilidade externa e chama a atenção de indivíduos que almejam melhores condições econômicas; no entanto, verifica-se que há uma disparidade entre aqueles que aqui chegam, onde uns prosperam e outros não. Em uma análise inicial, é importante notar que a melhora na economia tem apresentado consequência positiva para o país. Isso se deve a descentralização dos grandes projetos, desconcentrando-se do eixo Rio-São Paulo e estendendo-se a outros Estados da Federação. Com isso, de olho nessas possíveis ofertas de emprego e objetivando altos retornos financeiros, pessoas qualificadas de diversas nações migram para o país. Servem de exemplo de rotas pretendidas os empreendimentos na Zona Franca de Manaus e no Estaleiro e Polo Petroquímico no litoral do Estado de Pernambuco. Em contrapartida, observa-se que o Brasil tornou-se também rota de imigrantes que dispensam qualificação profissional especializada. Por possuir extensa fronteira territorial com quase todos os países da América do Sul, transforma-se em potencial gerador de empregos na visão dos conterrâneos latinos. Dessa forma, por exemplo, colombianos, peruanos, bolivianos e paraguaios deparam-se com outra realidade ao chegarem ao país, onde são utilizados como mão de obra barata por empresários do setor econômico primário, obrigando-os a trabalhar por mais de 12 horas diárias e em condições sub-humanas análogas à escravidão. Percebe-se, portanto, que, embora o país apresente melhoras econômicas, ainda enfrenta problema no tocante às questões migratórias. Fiscalizar as fronteiras, combater os casos de trabalho exploratório e oferecer um sistema que integre o imigrante de forma a capacitá-lo e gerar renda mostra-se como algo viável para mudar a atual realidade. Assim, acolhendo quem chega de forma satisfatória para ambas as partes, o Brasil crescerá proporcionando oportunidade e num ritmo positivo.

Avaliação

Nota: 520
Nota: 400
Nota: 600
Nota: 600
Nota: 600
Nota: 400
Cadê os parágrafos??? Como redigir um texto sem parágrafos??? Pesquise e estudo sobre texto dissertativo-argumentativo e refaça seu texto. Bons estudos.